Casa Saudável [Parte 6]   O poder das cores: como elas podem nos equilibrar e aumentar nosso bem-estar?

Quanto vale a sua saúde e bem estar,? Você já se perguntou sobre isso?

Isso é bem abordado atualmente, desde alimentação, exercícios, meditação e mindfulness, probióticos e tudo que podemos usar para cuidar no nosso corpo. Tem também alguns profissionais médicos, nutricionistas e nutrólogos, preparadores físicos que nos dão verdadeiras aulas de conhecimentos muito atualizados e revogam mitos e crenças que se difundiram. Porém, isso às vezes não é suficiente para os níveis ótimos de saúde atuais.

Por isso, é muito oportuno dizer que a saúde e bem estar vão além do nosso corpo. Temos que considerar a influência dos nossos ambientes também. Fazemos parte de um ambiente, de um meio, é o espaço em que convivemos, habitamos, seja nossa casa ou espaço de trabalho.

Separe um tempinho, pois temos novamente conhecimentos valiosas para você ter uma vida mais harmoniosa e feliz. Vale lembrar que o bem estar e saúde é o ponto fundamental para descansarmos corretamente, trabalharmos eficientemente, sermos criativos, aproveitar com plenitude o nosso aqui e agora.

Nosso Corpo e o ambiente

Fala-se muito sobre a microbiota nos nossos intestinos e seu inegável e importante papel na nossa saúde, preocupamos-nos em ter uma alimentação saudável, falamos muito sobre suplementos vitamínicos e como nos suprir com vitaminas e minerai.

Quando algo não está bem em nosso corpo, adoecemos, nos sentimos fracos e em desequilíbrio. Com nosso ambiente apresentando falhas, acontece a mesma coisa. Sofremos as consequências em nosso organismo.

Por isso, é importante chamar a atenção para o nosso ambiente e a importância dele no nosso bem estar e saúde. E as cores são nosso foco: elas chegam até nossos olhos como impulsos elétricos e vão até o hipotálamo no nosso cérebro. O hipotálamo também coordena funções como sono e padrão de comportamento, apetite, metabolismo e temperatura.

O que a cor tem a ver com a Casa Saudável?

Para entender o conceito de Casa Saudável, leia os artigos já publicados dessa série aqui n o blog. Já falamos sobre biofilia, eletromagnetismo e geopatia, COV´s, Feng Shui e Geometria Sagrada.

E sobre as cores, um ponto importante: somos seres predominantemente visuais e a cor entra no nosso sistema nervoso sem pedir licença, por isso também devemos saber sobre como tudo isso acontece.

As cores e nossas emoções

Normalmente, falamos que um objeto é de tal cor, mas esta cor que enxergamos é apenas a luz refletida que incidiu neste tal objeto e refletiu, trazendo a percepção de uma determinada cor. Isto ocorre porque esta reflexão de luz em determinado comprimento de onda, pois a luz é composta por vários comprimentos de onda no espectro visível, contidas todas na luz branca. Chamamos esta reflexão percebida pelos nossos olhos e decodificada pelo cérebro de cor. E a variação do comprimento da onda que chega aos nossos olhos determinará qual a cor do objeto visto.

Vamos falar sobre nosso equipamento sensorial que são nossos olhos, cérebro e sistema nervoso e nosso coração, o chamado centro das emoções. Este sistema complexo tem como objeto de percepção a cor.

Não somos uma presença constante no aqui e agora, nossos pensamentos ficam mais no passado, quando estamos rememorando algo ou na ansiedade do futuro, daquilo que esta por vir.

Nos somos muito mais governados pelo nosso sistema automático de sobrevivência e hábitos arraigados e por pensamentos que nos remetem ao passado ou ao futuro. Somos regidos pelo nosso sistema automático em 95% do tempo do nosso dia e a este sistema vamos chamar de “não consciente”, para sair das variações de denominação psicanalíticas.

A percepção da cor é um processo no aqui e agora, pois ela não precisa de intermediários para se fazer presente em nossa percepção. Ela passa pela visão e no cérebro e já dispara uma emoção correspondente, de forma imediata. Sabendo disso, podemos tirar um enorme proveito desta qualidade.

Primeiro, você precisa conhecer um pouco mais de você e suas emoções, observe como cada uma das cores te faz sentir. Ao olhar para as que te trazem sentimentos e sensações positivas, busque ter mais delas em seus ambientes.

Vale personalizar a cor por ambiente. Uma dica para os quartos é sempre buscar tons que promovam em você a sensação de relaxamento, pois cada ambiente tem a sua função predominante e devemos tirar proveito disso.

Pessoalmente, acho que em nosso atual estilo de vida ultra conectado, vencendo diariamente a velocidade crescente de tudo a nossa volta, termos um lugar para relaxar e descansar já é um presente.

Gosto muito do conceito da casa ser uma ilha de paz e conforto, para realmente recarregarmos nossas energias e podermos conviver de forma harmoniosa com aqueles que amamos.

A roda das cores.

A cor e seus significados


Cor tem um âmbito pessoal, mas há significado universal e também aspectos culturais.

A cor não é vista da mesma maneira por todos nós. Como objeto de percepção, depende dos nossos sentidos e cada um é um ser único. Alguns tem uma percepção mais aguçada e outros não, alguns tem deficiência em perceber algumas cores. Podemos ter experiências de vida que nos marcaram associativamente a um cenário ou cor, assim sendo, não se deve generalizar, mas há um consenso ou significado universal sobre as sensações que as cores passam, veja:

Vermelho – representa alta intensidade, como fúria, excitação, calor, perigo, mas também amor ardente, energia e alegria.

Amarelo – representa otimismo, estimula a concentração, mas também inveja e idealismo.

Laranja – representa animação, sociabilidade, alegria mas também extravagância. Uma curiosidade é que o laranja faz com que tenhamos mais fome.

Roxo – é interessante, pois o roxo ajuda a romper bloqueios, representa a espiritualidade e sabedoria, luxo mas também arrogância.

Azul – representa calma e serenidade, harmonia, mas também frio e depressão Uma curiosidade é que ela diminui o apetite e é a cor preferida da grande maioria na atualidade, esta afirmação esta no livro Psicologia das Cores de Eva Heller.

Verde – representa saúde, juventude, boa sorte mas também imaturidade e ciúme.

As cores podem nos trazer percepções positivas ou negativas, dependendo do tipo de associação emocional que fizemos de algo marcante no passado, envolvendo tal cor. Com isso, dependerá muito do contexto onde estão aplicadas as cores e de quem as observa.

De cultura para cultura temos significados diferentes para cada cor. A exemplo do preto que no ocidente representa poder ou luto e no oriente, a cor para o luto é o branco.

Como tirar o melhor proveito de quadros e acessórios de parede

Usar quadros, telas, esculturas de parede ou fotos são como vestir a parede e devemos ter alguns cuidados e critérios para fazer isso de modo bem sucedido. São elementos poderosos para dar aquele toque que falará ao ambiente.

Para melhor conduzirmos uma boa pratica de colocação destes elementos, devemos saber:

Qual a cor da parede e móveis e objetos deste ambiente? Pois eles estão em relacionamento com tudo que já está no ambiente e esta relação deve ser harmoniosa. Pode ser feita uma harmonização nos tons do ambiente, pode ser que que o quadro seja contrastante, ou ainda de cores complementares.

Um mandamento inegável é o de adquirir obras que te agradem, que despertem inspiração, bons sentimentos e boas emoções. Ao apreciarmos algo que nos incita uma tal emoção, coloca nosso cérebro e sistema nervoso a produzir e dispensar na corrente sanguínea, substâncias compatíveis com o sentimento.

Assim sendo os neurotransmissores relacionados ao bem estar e alegria, paz e relaxamento, criatividade serão acionados e entrarão em ação, trazendo mais desta sensação prazeirosa, provocada pela contemplação de algo que te agrada.

Cuidado com as imagens e cores que não agradam pois sempre estarão disparando uma bioquímica ou neurotransmissores que provocarão o mesmo tipo de reação a aquela emoção desagradável. Muitas vezes não precisamos pintar o ambiente de outra cor, pois colocar um quadro ou foto é um modo de trazer a cor para dentro, assim como acrescentar acessórios de nossa cor preferida.

Quadros e acessórios trazem cor para o ambiente.

A cor pode fazer mágica

Dimensão de um objeto ou ambiente: dependendo  da cor, o ambiente poderá aparentar ser maior ou menor. As cores escuras contraem e as claras expandem.

Sim, a cor pode alterar a nossa percepção em relação ao objeto real, mudando a impressão que temos no aspecto de:

Iluminação: o ambiente parecerá mais iluminado sendo em cores claras do que em cores escuras.

Temperatura: cores transmitem frieza e refrescância, como é o caso das cores frias azul, verde, roxo, e as quentes que transmitem calor, como amarelo, vermelho e laranja.

Peso: dependendo da cor um objeto pode parecer mais leve ou mais pesado.

Significado: cada cor tem o seu significado e este é  um resultado sempre individual.

Emoção: como vimos, elas nos afetam diretamente e influenciam em nosso humor, estado de espírito de maneira muito pessoal.

Recordação: ou a nossa memória de cada cor e a sensação e emoção que despertam dependem das nossas vivências passadas em relação a essa determinada cor.

Estou muito feliz em poder compartilhar todos estes conhecimentos com vocês, eles são fruto de longos anos de estudo, pesquisa e vivência e que estão recebendo de uma forma simplificada e aplicável! Em outra ocasião vou explorar este tema muito mais profundamente pois ele merece dada a sua riqueza e profundidade.

Espero compartilhar e despertar o olhar amoroso para o ambiente que habitamos pois ele faz parte de nossa jornada e deve ser parceiro para nos ajudar a evoluir.

Na parte 7 da série Casa Saudável veremos outro elemento de poder: a Luz!

E quero também dizer que estou planejando mais uma parte importantíssima para finalizarmos a serie que é o Som nosso de cada dia. Não perca!

Obrigada pelo interesse neste conteúdo da série Casa Saudável, pois ela tem os elementos para  poder elevar o seu relacionamento com o seu ambiente a um nível superior.

Deixe seus comentários e perguntas que terei prazer em responder.

Maitê Orsi

3 comentários em “Casa Saudável [Parte 6]   O poder das cores: como elas podem nos equilibrar e aumentar nosso bem-estar?”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *