Com o isolamento, finalmente percebemos que estávamos “fora da casinha”

Saiba porque a quebra do cotidiano é tão impactante e como ajustar melhor a sua rotina para voltar para a casinha!

A nossa reação inicial foi de temor, afinal tudo aconteceu tão de repente, o mundo ficou de cabeça para baixo.

A pergunta era: mas o que está realmente está acontecendo, afinal estávamos em um bombardeio de notícias entre verdades e fake-news, além disto havia um vírus ameaçador e desconhecido, que felizmente já sabemos um pouquinho mais no dia de hoje.

De repente entramos em isolamento social, não podemos mais ter o contato do abraço, reuniões e confraternizações, obrigatoriamente usar máscara, ter cuidado com superfícies em casa e evidentemente nos locais que precisamos ir,  pois materiais como aço, plástico, papelão mantém o vírus ativo por algum tempo, cuidado com o ar estar fresco e o ambiente ventilado.

Fomos observando o nível de desconexão em que estávamos vivendo, conforme fomos entrando na rotina da quarentena. Inicialmente, tudo foi estranho e novo, ao passarem-se os dias, alguns entraram em parafuso, o tédio chegou para ficar, o isolamento doendo, tendo que fazer adaptações radicais na rotina.

Isto tudo nos coloca em questionamento nos níveis pessoal, familiar, digital, distanciamento das nossas raizes como um ser biológico e do nosso meio que é a natureza. Também houve estranhamento com a nossa casa, que deveria ser o amado e celebrado templo do nosso templo (nosso corpo). A enorme desconexão com a nossa natureza, tudo isso começou a ser visto em perspectiva e a necessidade de mudança se mostrando premente, verdadeiramente para ontem.

Se formos listar todos os itens que questionamos de modo integral, será difícil dizer como estávamos longe de nós mesmos, do nosso interior, do afeto, vivendo no passado remoendo mágoas e no futuro, assaltados por ansiedade e incerteza.

Todos em uma só voz reclamávamos de tempo escasso, desejo de fazer algo fora da rotina absorvente do dia-a-dia, como se houvesse um modo automático nos dominando.

Antes de falarmos como tudo isto se desenvolveu, vamos falar sobre “estar fora da casinha”, a expressão refere-se a embriaguez, estar em descontrole, quando se está fora de si. 

Ou seja estar na casinha é então sinônimo de estar em pleno controle de si mesmo e em um estado de confiança.

Como a tal casinha entrou na estória?

Simples, nós temos várias casas:

1-A primeira casa é o nosso querido planeta, este que nos acolhe e provê de todo material que precisamos, o ar que respiramos, a água, o alimento, o material para nossas realizações. Afinal somos constituídos pela matéria proveniente do nosso planeta e das estrelas, assim como necessitamos de nutrição através de seus minerais, micro-organismos como nossa microbiota intestinal, e todos os que interagem em todos os processos de transformação da matéria. A microbiota intestinal é responsável por grande parte da nossa saúde, integridade do nosso sistema imunológico e além dela a inter-relação entre nós, plantas e animais. Isto é muito bem explicado, pesquisado cientificamente com muitas evidências.

2-A Nossa Casa, ou o templo do nosso templo, que pode ter sido encarada ou vista no passado recente, como um lugar que vamos para tomar refeição, dormir, tomar banho. Algo como usar pois esta lá para isto, mas ela representa muito além disto. Quando usamos a palavra templo, referimo-nos a um lugar sagrado, cuja importância em nossa vida é capital. A nossa casa interage conosco o tempo todo.

3-Nosso corpo, que abriga a nossa vida, nossa consciência e a nossa alma. Nosso templo, veste sagrada que mantém a centelha da vida. Aos quais temos que cuidar no dia-a-dia, com rigor e amor para que ele se mantenha saudável e bem por toda a nossa existência material. 

Ele abriga também as nossas relações com nossos iguais e nossos entes queridos em nossos sentimentos e emoções.

Temos ai as nossas três  moradas para serem cuidadas com atenção e amor, valorizando assim a vida e seu desenvolvimento em pleno potencial.

Vamos repensar as nossas relações como um todo

Nós e a natureza, nós e os animais, nós e a nossa casa, mas também conosco mesmos, e ainda a mudança continua e como será a nossa adaptação a ela.

Indo aos detalhes:

Nós e a natureza:

Como escrevi largamente nos artigos Casa Saudável (parte 1 a 9), a nossa relação com a natureza é muito importante para nossa harmonização e para a nossa saúde, mas ultimamente não olhávamos tanto para isto, estávamos tão ocupados com nossos problemas, mundo digital, correria que tudo isso passava paralelamente na rotina, quase como um cenário que sabíamos estar lá mas sem nos provocar nenhuma reação.

Reestabelecer os vínculos com a natureza nos equilibra, melhora nossa saúde mental e física. Coisas simples como observar as mudanças de estação, de estados do dia, como dia ensolarado ou chuvoso, as belezas de mudança da cor da luz diurna, um belo céu noturno, tudo isso nutre nosso corpo, mente e espírito de modo muito significativo.

Isto tudo já foi descrito em textos multimilenares, como os Vedas, no Vastu Shastra que é um conhecimento de harmonização da casa e do espaço cujo conhecimento derivado foi o Feng-Shui, tudo isso já estava descrito há milênios, hoje a ciência já comprova sua efetividade em muitas de suas afirmações e as torna atualíssimas.

Vejamos cada item desta relação:

Plantas

Elas refrescam, purificam o ar, trazem vida para dentro dos ambientes. Nos fazem bem aos olhos pois reconhecemos nelas a natureza, sua harmonia e equilíbrio nos nutrem os sentidos, trazem calma para dentro de casa. No jardim ou no vaso elas nos brindam com folhas novas, flores ou frutos e enriquecem nosso dia-a-dia, como presentes divinos.

A harmonia de seu fluxo de energia, harmoniza o nosso fluxo de energia vital.

Calma! Se não tiver nada disto, uma bela foto de natureza na parede, ou mesmo assistir sobre ela com suas belas paisagens tem um efeito muito calmante e re-equilibrador.

Ar puro

O ar é nosso primeiro nutrimento, aquele que mantém a nossa vida física, por isto faz tanto sentido em cuidar para termos ar puro e fresco para respirar. Os nossos pulmões tem uma anatomia alveolar, pronta para as trocas gasosas no seu interior. E para manter nossa saúde e bem- estar, porém precisamos cuidar conscientemente da qualidade do ar, não ficando em ambientes fechados sem troca de ar com o exterior. Também manter nossos aparelhos de ar condicionado com seus filtros limpos, termos cuidado com a emanação de produtos voláteis tóxicos como produtos de limpeza e verificar os produtos que são usados em materiais de construção e acabamento em nossos lares pois eles podem emanar substancias como aldeídos por muito tempo que sao comprovadamente tóxicos para nosso organismo.

O sol, nossa estrela, calibra os ritmos do planeta e os nossos.

O Sol

Tem o poder de nos colocar no ciclo, este é o ciclo circadiano, dos quais dependemos para ter saúde. Através do período luminoso (dia) e do período noturno, temos um ajuste de nossos hormônios, que comandam nosso bem-estar. Estes são prioritariamente o Cortisol, repare que ele tem sol na seu nome e a Melatonina que modula nosso descanso.

Todos sabemos da importância do equilíbrio destes dois protagonistas no nosso eixo hormonal que comandam nosso sono ou o estado desperto. Se houver muito cortisol, ficaremos fatigados mesmo de dia e se não houver melatonina, nosso sono não ocorre, pois é ela que cria o relaxamento e sabemos que um sono de qualidade nos mantém saudáveis.

Além da melatonina e cortisol, dentre tantos hormônios importantes, temos a vitamina D, que pela sua importância é considerada como pro-hormônio e que pode ser capitalizada através da nossa exposição ao sol, aos raios UV ou ultra violeta, diariamente em até em 20 minutos, isto já fará com que possamos preparar e assimilar esta poderosa substância que pode incrementar muito nossa saúde física e mental.

Gostaria de lembrar que o UV ( Ultra-violeta) não atravessa o vidro e precisamos do UV diretamente na pele, ao ar livre ou com a janela totalmente aberta, pois ele alem de ser fundamental na síntese de vitamina D, é um poderoso bactericida e como ao passar pelo vidro ele é barrado, se exponha diretamente.

Água 

Água é o fluido universal, para nossa composição corporal, funcionamento cerebral é da maior importância, é a substância que limpa e desintoxica o corpo. Assim, estarmos bem hidratados é mandatório para nosso bem-estar e saúde e também contempla-la em um lago, uma piscina,  de algum modo na natureza,  tem um efeito reconectador,  que nos traz muito bem.

Em casa ter vasos de vidro que mostrem sua limpidez enquanto ela hidrata folhas e flores traz um símbolo que nos nutre a mente e provoca bem estar.

Pés no chão ou grounding

Este contato com o planeta de modo direto, sem sapatos,  nos promove uma troca de elétrons muito benéfica, muito equilibradora e deve ser feito com os pés totalmente descalços na grama, na terra ou areia. Experimente!

Estética da casa

Lembrar de que devemos ter elementos que nos remetam a natureza, que nos ofereçam suas formas orgânicas e sua beleza, como já foi dito, através de plantas, materiais naturais, boa entrada de luz natural. E é claro, também boa iluminação artificial que possa garantir nosso bom funcionamento sem ficarmos estimulados em excesso na parte da noite pois o sono é fundamental para nosso bem-estar e saúde. São cuidados para não atrapalhar o equilíbrio de liberação hormonal (ciclos de melatonina) que trarão o repouso e relaxamento, consequentemente o sono bom e reparador.

Quando bem trabalhada e harmonizada a casa torna-se um templo de paz para o nosso templo (corpo) e nos permite sermos mais felizes e criativos, pois o ambiente já está passando uma mensagem constante de diminuição do estresse, as energias harmoniosas são muito poderosas, sendo assim podemos fluir com mais propriedade e cultivar nosso progresso em bem-estar, saúde e nosso auto-conhecimento.

Elaborar o nosso relacionamento

Como nos relacionamos com o outro, é sempre uma perspectiva importante. O relacionamento para ser construtivo deve basear-se em uma interação construtiva e harmoniosa, amorosa e respeitosa. Moldar nossas ações na compreensão e interação mútua trarão efeitos valorosos de fortalecimento de laços afetivos, não precisamos lembrar o quanto isso melhora a nossa saúde e bem-estar.

Os pets nos demonstram amor incondicional, energizam o ambiente e trazem alegria.

Com os animais:

Acredito que não estamos sendo suficientemente responsáveis neste relacionamento, nós humanos teríamos que ter uma atitude mais amorosa e respeitosa com os nossos irmãozinhos menores. Tratar os animais de uma forma mais humana já se faz premente.

Respeito aos animais silvestres, isto é um fato para ser repensado, lembrando que o morcego e o pangolim estão aparentemente no principio desta pandemia. Eles não deveriam ser usados como alimento pois eles tem um microbioma e microbiota que não são permitidos para nossa natureza, nos expõe a vírus e a uma microbiologia que nosso organismo pode ter muita dificuldade de se  adaptar, como estamos observando com o Covid19.

Ainda temos que ressaltar o valor dos animais em nossa rotina, pois quem tem um Pet em casa sabe da alegria e energia que nos proporcionam, lembrando que esta relação traz alegria, aumenta nosso bem-estar e saúde e longevidade.

Nossa casa:

O templo do nosso templo, precisa receber mais atenção e nosso olhar de um modo a interagir para o nosso desenvolvimento como seres. E para isto a casa precisa receber nossa energia, atenção e elaboração, pois os beneficiados seremos nós mesmos.  Gostaria de citar aqui o artigo: A casa pós Covid19,  para leitura e entendimento de tendencias marcadas pela ocorrência desta pandemia que mudou a rotina em grande parte do mundo.

Um olhar para dentro de nos mesmos:

Finalmente agora, talvez tenhamos tempo para nós mesmos na nossa agenda, para praticar mindfulness ou vivenciar o momento presente e a meditação para nos auxiliar a transcendermos as barreiras físicas e termos uma compreensão mais extensa deste universo.

A nossa adaptação à mudança: 

Gostaria de citar aqui o I Ching, o conhecimento arquetípico, oracular  que nos afirma há mais de quatro milênios que:  

A única verdade é a mudança. 

Isto coloca em cheque a nossa ideia da imobilidade das situações, a ideia de segurança dada pela ignorância ou desconhecimento do movimento continuo da energia, da dinâmica do universo.

Devemos ver a mudança sem medo. E para realizar isso de modo prático, uma das maneiras mais eficazes é sem duvida o autoconhecimento, quanto mais conhecemos nosso universo interior mais percebemos que tudo ocorre de fato neste espaço do nosso ser. 

A meditação é uma ferramenta poderosa para nos centrar, termos fé e encontrar o Divino, da maneira (fé ou religião) que inicialmente cada um se identificar e empreender as próprias buscas em torno de conhecer mais e se aprofundar é um ótimo caminho.

O mindfulness é o exercício que nos coloca exatamente no aqui e no agora, isto já garante uma queda abrupta no medo e ansiedade.

Enfim, nos reencontrarmos com a natureza, com o nosso espaço interior, trazer a natureza e a harmonia para dentro de casa, iluminar nossa mente e coração com sabedoria e amor.

E regular nosso ritmo com os ritmos da natureza, com amor e gratidão.

Tudo isso vai nos colocar triunfalmente de volta para a casinha e de modo muito mais intenso e nela vamos reencontrar mais alegria, saúde e bem-estar, vale a pena tentar.

Porque quando nosso ser está centrado no momento presente, conectado à natureza, em seu ritmo gloriosamente sincronizado com os ritmos do nosso planeta, do sol, respirando profundamente ar puro, o sentimento de gratidão e contentamento nos invade. 

Importante dizer que não importa o que esteja ocorrendo fora da casinha, se estamos em crise ou em tempos de calmaria, agindo e nos sentindo centrados, reconectados, certamente estaremos com ótima saúda mental e física, na condição de poder elaborar nosso espaço e para desfrutar dele como em um diálogo amoroso. 

“Um dia nós fazemos a casa e depois la nos faz!”

Quero acrescentar que de posse destes conhecimentos aqui abordados e de como nos conectamos e como elaboramos a relação conosco e com o nosso espaço, tudo ficará mais rico e inteiro, inclusive nós mesmos.

E você o que acha sobre tudo isto? Deixe seu comentário ou pergunta que terei prazer em responder.

Um beijo 

Maitê Orsi

Como ficará a casa após o Corona Vírus?

A nossa casa é o templo do nosso templo (corpo), devemos cuidar bem dela.

Acompanhe as mudanças que estão chegando em nove ítens

Uma Pandemia é um evento de proporções mundiais, com isso traz mudanças profundas nos nosso hábitos e sobretudo no modo de habitar.

Vamos ver de forma resumida para termos uma ideia de como foi isso ao longo do tempo:

A pandemia em 1918, chamada de gripe espanhola, tinham um aliado na sua transmissão dada a ausência de medidas sanitárias e de ambientes que permitissem uma boa higienização em todos os níveis pois isto não ocorria como politica publica e nem no âmbito pessoal ou familiar nas residências. Era comum ter quartos sem janela, as famosas alcovas que não tinham contato exterior e eram como um anexo a sala, cômodo pequeno e sem luz natural e entrada de ar,  com isso ficavam sem renovação de ar, sem a sanitização da luz solar matinal, que e tão importante aos dormitórios saudáveis. O hábito de se lavar as mãos não existia, era uma época em que regras e costumes de higiene eram pouco usados e em geral as pessoas achavam desnecessário dada a ignorância dos resultados positivos para a manutenção da saúde.

Com certeza teremos mudanças substanciais no projeto da casa em razão do Covid19, nos nossos usos e costumes que afetarão bastante a nossa rotina.

A casa como nosso refúgio tem através da historia se adaptado, perante as exigências para nos atender sempre melhor.

O conhecimento de todos os itens que envolvem um projeto é de capital importância sempre, mas especialmente nestes momentos em que há a necessidade de mudança.

O que o Corona vírus tem a ver com isto?

Este passado de várias epidemias e mesmo os tempos de guerra, com todos os seus rigores e dificuldades, trouxeram-nos conhecimento de como proceder para evitar muitos contágios com regras básicas de higiene. Este conjunto de conhecimentos, usos e costume foi se arraigando e com isto a saúde geral foi melhorando, ao longo do tempo, ate chegarmos aqui.

Mas neste momento temos que falar especificamente do covid19 ou corona vírus que está provocando isolamento social de varias maneiras e em boa parte do globo terrestre e mudanças nos usos e costumes ou no tocante à nossa higienização rotineira, que estamos revendo e por isso a casa precisará se adaptar para atender as novas exigências.

O que é um vírus e seus mecanismos de contágio :

Temos que entender a biologia básica do que é um vírus.

O nome vem do latim e significa veneno ou toxina, e constituído por uma molécula proteica, de dimensões tão ínfimas que só pode ser visto através das lentes de microscópios eletrônicos. 

Ele é acelular ou seja, não tem célula, o seu decaimento depende de temperatura, umidade, meio em que se encontra. 

Neste caso especifico do virus Covid19, ele se propaga pelo ar, através dos fluidos como saliva, espirro, por isso a necessidade de uso de máscara e o vírus pode ficar ativo em superfícies em superfícies como pisos, tampos mesmo papel, embalagens.

Atenção aos nove itens que deverão mudar na casa pós corona vírus:

1- A conexão emocional e espiritual entre nós e nossa casa, vai ser incrementada:

Conexão genuína entre nós e casa, nosso diálogo com o espaço será mais amoroso de troca e de reconhecimento ao nosso refúgio, este será um modo profundo de entendermos melhor como o nosso ambiente nos serve e como podemos incrementar esta relação de constante feedback que recebemos do ambiente e como o energizamos.

A casa passará a ser entendida como um organismo vivo, capaz de interagir de modo muito mais eficiente como auxiliar e coadjuvante no seu bem-estar, saúde e alto-astral.

De repente, estaremos mais conscientes de que ambientes saudáveis são fundamentais para a nossa vida saudável, considerando a qualidade do ar, admissão de luz natural, mood ou estado de humor.

2- O nosso autoconhecimento está sendo convidado a melhorar dia-a-dia:

Teremos nosso lugar para o isolamento onde possamos no sintonizar com energias mais elevadas. Em profundas meditações, pranayama, sound-healing e outras praticas de auto-conhecimento.

O isolamento social está nos mostrando isto, ensinando que é necessário voltarmo-nos ao nosso interior, pois é do nosso interior como ponto inicial que conhecemos o universo, ou o exterior.

Além disto o autoconhecimento é um mecanismo importante para nos auxiliar a reduzir a ansiedade, o medo e a incerteza.

3- A natureza vai entrar com mais ênfase no ambiente interno, tirando a aridez.:

As plantas serão mais valorizadas e amadas pelo seu papel em nossas vidas, nosso bem-estar e saúde.

Porque a natureza harmoniza o ambiente e purifica o ar, hidrata e nutre. Visualmente nos harmoniza e nos religa a nossa natureza.

Incrementar a natureza dentro de casa, será com certeza uma tendência.

Os efeitos sobre o nosso bem-estar e saude mental são cientificamente comprovados, haja vista o estudo de Biofilia, de Neurociência que comprovam a interdependência das especies na manutenção da vida.

As entradas de luz natural e ventilação natural, serão mais bem posicionadas no imóvel  e valorizadas, assim como um lugar para poder se tomar sol diariamente. 

Os efeitos da vitamina D, que de tão importante é classificada como um hormônio que e capaz de implementar nossas respostas imunológicas é obtida pela simples exposição do corpo com áreas de pele expostas por 10 a 20 minutos diariamente. Os efeitos da vitamina D sobre nosso sistema imunológico e muitas outras funções vitais é largamente descrita e documentada na literatura cientifica.

Lembram-se de muitas casas construídas em décadas passadas tinham seu quintal com algumas árvores frutíferas e local para a hortinha? Pois é, prazeirosa de ter, cuidar e receber todos os benefícios que ela pode nos oferecer.

4-Os modos de compartimentação e organização serão alterados:

Uma ênfase enorme será dada a limpeza e purificação, já no hall de entrada do imóvel teremos um conjunto de dispositivos para a higienização. E todos os dispositivos de higienização como frasco de álcool gel, lugar para deixar os sapatos, lugar para higienizar a sola dos sapatos, como tapetes com solução de hipoclorito, ou solução asséptica, conforme já estamos fazendo agora. Tudo isto para a higiene pessoal ao entrar bem como das coisas que chegam como encomendas, compras e entregas.

Observando que algumas destas rotinas já são usadas por outras culturas como no Japão, onde os sapatos nunca adentram os ambientes internos, sendo deixados na entrada para evitar a contaminação do piso e consequentemente do ar e superfícies.

Provavelmente teremos um lavatório ou lavabo muito próximo a entrada para evitar entrar com as mãos “contaminadas”.

Nos países de clima frio, há na entrada um armário para deixar os casacos e botas cheias de neve. A ideia será com certeza adaptada para outros climas com o uso diferente, ou seja, com finalidade de guardar o que não deve ir para o interior e podermos fazer a higienização logo ao chegar. 

Lugar para deixar a roupa que foi usada no trajeto externo, para ser lavada.

Superfícies e tampos mais fáceis de higienizar, bem com dispositivos envolvendo iluminação UV em circuito fechado para higienização. Já temos o exemplo de maçanetas autolimpante com ouso de luz ultra violeta. A luz U.V. Tem poder germicida e higienizador, lembrando que a temos nos raios solares e são gratuitas.

Então tecnologias que facilitem a limpeza virão rapidamente.

Aqui vou colocar um conhecimento que vem de tradição que e a orientação dos dormitórios para o sol norte, para que eles possam ser banhados pela luz higienizadora e manterem a saúde do ambiente e consequentemente dos seus moradores.

Os dormitórios quando bem orientados nos pontos cardeais, são mais saudáveis e promovem mais saúde.

Com certeza estaremos buscando uma casa mais integrada, no conceito aberto, sem muitas compartimentações. Onde a familia possa fazer a sua rotina mais integrada e fluente.

Valorização de pontos para o lazer, para a prática de atividades físicas.

A presença dos PETs estarão ainda mais em destaque pois eles dão vida aos espaços, brincam, divertem-se e nos divertem com sua companhia sempre amistosa.

Haverá valorização do espaço para o Home-office, pois parte das atividades poderão ser cumpridas trabalhando de casa, como já estão sendo realizadas.

Trabalhar de casa requer um local adequado e confortável.

5- Mudança nos móveis serão vistas, pois eles são as peças de interface imediata entre nós e nossa ação de rotina:

A busca por praticidade para a limpeza e higienização, moveis que permitam vassouras, rodos ou robots transitarem mais livremente para limpeza entre o piso e eles.

A facilitação e a praticidade serão itens de decisão de escolha das peças de mobiliário, mas claramente os outros itens envolvidos na escolha não serão esquecidos, como conforto, beleza e a praticidade terá que estar envolvida pois será um item decisivo.

Aqui pode-se destacar moveis volantes ou com rodízios para serem fáceis de movimentar, moveis que facilitem a limpeza sob os mesmos. Moveis multifunção que aumentem a interface de colaboração num mesmo espaço em varias funções em que for exigido.

6- Mudanças na cozinha para que seja mais fácil preparar alimentos saudáveis: 

Com a valorização da saúde em níveis mais elevados do que antes os alimentos frescos serão muito valorizados, também de produção local pois a nutrição que incrementa a saúde será um novo costume. A tecnologia irá acompanhar este momento, buscando auxiliar na rotina. Além disso a cozinha será um local mais integrado ainda pois quem prepara o alimento participa da rotina da casa. Será uma maior valorização do conceito aberto, onde no imóvel as salas e até varanda tem grande integração física e visual.

Cozinhas mais tecnológicas e praticas para preparo de alimentos saudáveis.

7- Na parte de infra-estrutura teremos valorização da energia:

Como exemplo a energia fotovoltaica como substituta para a energia elétrica convencional, para se obter mais autossuficiência pois a energia é captada do sol por painéis fotovoltaicos. Teremos mais reservatórios de água para reuso, captada da chuva e usada para lavagem ou irrigação, valorizando e respeitando os recursos hídricos.

Compostagem, aproveitando as partes vegetais descartadas no preparo de alimento, para criar um composto vegetal riquíssimo para uso nas plantas e paralelamente diminuirmos o impacto de descarte de lixo orgânico que são responsáveis por enorme formação de CO2.

8- O serviço de cuidados com a casa será menos terceirizado:

Com a vivencia dos espaços neste período de quarentena, pudemos olhar com muito mais detalhes a arrumação, a limpeza e perceber como isto faz diferença na nossa rotina.

Onde antes diríamos: Vou deixar isso para ser feito depois, teremos o prazer de fazer, observando o quanto de satisfação e bem-estar uma ação de organização e limpeza promovem.

9-Passaremos mais tempo em casa:

Depois de experimentar a quarentena, descobrimos muitos valores esquecidos de como é estar em casa e poder desfrutar dela. Ela será mais incluída nos planos de trabalho e lazer, diferentemente de antes que talvez colocássemos a casa no último lugar.

A casa passa a ter mais protagonismo na vida de cada um.

Para concluirmos tudo isso, como será esta mudança:

Estamos aqui falando em mudanças que nascerão em projetos novos mas também de casas, não importa a idade que tenham, precisaremos rever estes itens e esta revisão não será imediata mas ocorrera como em uma onda, onde daqui algum tempo, teremos estas mudanças incorporada aos imóveis, marcando a historia da casa e nosso convívio com ela.

O Covid19 provocou isolamento social, medo, rigor, atenção sem precedentes a detalhes que antes não eram se quer considerados e necessidades prementes de que a casa  corresponda a adaptação relâmpago, consequentemente estaremos mais exigentes nos dias vindouros e observadores em termos de necessidades.

Espero que tenha gostado e agradeço a sua presença aqui no nosso blog.

Se tiver perguntas deixe para que possa responder.

Deixe seu comentário e de como você vê toda esta onda de mudanças que o Covid19 esta provocando em sua vida.

Se precisar de orientação marque uma consultoria on-line.

Temos solução para seus problemas e modos de melhorar muito o seu ambiente para que você possa ter mais conforto e bem estar, alem de tudo praticidade para a rotina da casa.

Beijos 

Maitê Orsi